Arquivo | fevereiro, 2010

Show de Gil no encerramento da Estação Nordeste

2 fev

  

Foto: Samara Souza

Chico Cezar e Gil (foto:Samara Souza)

Gilberto Gil (foto: Samara Souza)

Milhares de pessoas se aglomeraram na Praia de Tambaú, em João Pessoa, na noite do último sábado (30/01) para receber o cantor e compositor Gilberto Gil. Às  22: 45 o cantor exibiu no palco montado no Busto de Tamandaré a cabeleira grisalha que seus 67 anos ostenta. Apesar da idade, a energia empregada pelo cantor em todo o show e além dos seus gritinho animados, impressionaram e cativaram a multidão.

Gil foi a atração principal do encerramento do festival Estação Nordeste promovido pela prefeitura de João Pessoa. A abertura do show ficou por conta do cantor e percussionista pernambucano Escurinho, que trouxe, como de costume seu maracatu, coco-de-embolada e ciranda.   

Apesar do novo trabalho de Gilberto Gil, o CD intimista intitulado BandaDois, apresentar um som mais melancólico, Gil optou por uma apresentação com grandes sucessos seus e de outros grupos como Bob Marley e Paralamas do Sucesso.  Resultado deste repertório foi o coro da multidão em quase todas as músicas.
  

A movimentação incansável no palco, o diálogo visual com o público que dizia nas entrelinhas: essa música vai pra você. Envolveu a todos e para quem assistiu ao show de pertinho, tirar os olhos do palco foi difícil. Particularmente, ao cantar a música A Novidade (parceria de Gil com Herbert Vianna, Bi Ribeiro e João Baroni) aquela olhadinha com certeza foi pra mim!
  

Andar com Fé, Is this Love, No woman, no Cry e Aquele Abraço fez a todos viajar pelo país – do Rio a Salvador  – e pelo mundo. Naquele bis que todo mundo pede, ao voltar ao palco pulando de um lado pro outro, ele cantou Vamos Fugir e relembrou Madalena, ambas acompanhadas pelo público.    

A 5ª edição do festival Estação Nordeste, aconteceu durante o mês de janeiro e trouxe 24 atrações bem ecléticas incluindo uma internacional, o cantor e pianista africano Ray Lema. Organizado pelo Secretário de Cultura da Funjope, Chico Cézar, que abrilhantou com sua partipação o final do show de Gil. Participações que o secretário chama de “licenças poéticas”  

Gilberto Gil emplaca em Março e Abril uma temporada nos Estados Unidos com inúmeros shows que vão de Washington DC à California. Tesouro da música brasileira que os paraibanos puderam, novamente, prestigiar e aumentar a expectativa para o lançamento do BandaDois.